O padrão de beleza feminino é uma variável absolutamente relativa se observadas às diferenças socioculturais entre os continentes. Cada região do planeta possui uma variação de biótipos que determina se a mulher é mais ou menos atraente aos olhos dos homens de acordo com a tradição cultural. No caso dos homens, o equivalente feminino é bem mais flexível, Já que os marcadores genéticos que determinam as características do gênero são os mesmos independentes daqueles que determinam as características étnicas. Em outras palavras, testa ampla, ângulo da mandíbula marcado, queixo proeminente, nariz afirmativo e tônus muscular mais marcado, características de gênero, são exatamente o que determinam se um homem é atraente ou não.

Cientistas da Universidade de Illinois, EUA, realizaram uma pesquisa envolvendo mulheres entre 18 e 35 anos com o objetivo de avaliar quais os atributos masculinos que mais as atraiam. Os estudos foram divididos em duas partes. Na primeira, elas foram submetidas a um questionário classificando estes atributos que variavam desde o tipo físico (beleza conta), status social e potencial de ganhar dinheiro. O resultado foi unânime. 90% das mulheres disseram que o status social e o potencial para ganhar dinheiro eram os mais importantes dentre os atributos.

Na segunda parte da pesquisa, os cientistas promoveram encontros relâmpagos dessas mulheres com diversos tipos de homens e as submeteram a um novo questionário que revelou (pasmem!) que atributos como tipo físico e beleza eram a principal motivação para a conquista da parceira.

Neste caso, a beleza apontada na pesquisa, sugeria um tipo bem masculino com contorno facial forte e bem demarcado. Características que transmitem sensação de segurança, virilidade, autoconfiança e beleza. O que comprova que desde a Grécia antiga até os dias atuais, o padrão de beleza masculino está mais relacionado as característica de gênero do que propriamente de raça.

Contorno Definido da Mandíbula Aumenta a Percepção de Masculinidade.